quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Boas Festas para todos!

É o braço do abeto a bater na vidraça,
E o ponteiro pequeno a caminho da meta!
Cala-te, vento velho! É o Natal que passa,
A trazer-me da água a infância ressurrecta.
Da casa onde nasci via-se perto o rio.
Tão novos os meus Pais, tão novos no passado!
E o Menino nascia a bordo de um navio
Que ficava, no cais, à noite iluminado...
Ó noite de Natal, que travo a maresia!
Depois fui não sei quem que se perdeu na terra.
E quanto mais na terra a terra me envolvia
E quanto mais na terra fazia o norte de quem erra.
Vem tu, Poesia, vem, agora conduzir-me
À beira desse cais onde Jesus nascia...
Serei dos que afinal, errando em terra firme,
Precisam de Jesus, de Mar, ou de Poesia?
David Mourão Ferreira
Os Amigos da Quinta desejam a todos um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo, recheado com muita música!

domingo, 20 de dezembro de 2009

Em época de solidariedade...

"Há sítios, diferentes de onde nós vivemos, onde pais como você não podem mandar os filhos à escola. Onde filhos, como você, a primeira coisa que dirigem a um estranho é um pedido: cadernos, canetas. Nesses sítios a escola é muitas vezes um lugar estranho ao abrigo de uma árvore, concedido por uma trégua de chuva. A saúde é uma luta diária contra a desinformação e mitos tornados dogmas porque nunca ninguém os desmentiu. A comida não é mais do que um canal para a sobrevivência e os agasalhos não podem obedecer ao desgaste ditado pelo passar do tempo porque não conhecem substitutos. Nesses sítios há milhares de pessoas que não podem escolher o seu futuro porque uma escolha pressupõe sempre uma alternativa. Você pode representar essa alternativa. Um gesto pequeno seu pode gerar algo muito maior do que imagina e ter esse poder é ter também a responsabilidade de usá-lo."

Em época de paz, amor e solidariedade resolvemos divulgar um dos projectos da Associação Helpo (Organização Não Governamental para o Desenvolvimento, sem fins lucrativos, de Direito Português, nascida a 26 de Novembro de 2004): o Programa de Apadrinhamento de Crianças à Distância.
O Programa de Apadrinhamento de Crianças à Distância parte de uma ligação simbólica entre um/uma padrinho/madrinha e um/uma afilhado/afilhada, mantida através da troca de correspondência, fornecimento de informação periódica disponibilizada pela Helpo e visitas ao terreno por parte dos padrinhos que assim o desejem (com apoio logístico prestado pela organização).
Para saberem mais sobre este programa e participarem no mesmo visitem o site da Helpo http://www.helpo.pt/index.php, e já agora, se gostarem de edição de vídeo podem também participar no concurso que está a ser promovido por esta mesma organização!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Muito obrigado!

Queremos agradecer a todos aqueles que se juntaram a nós na assinatura da petição para a Quinta do Bill no Porto na passagem de ano. A mesma foi enviada à Porto Lazer, à qual agradecemos a atenção dada e a rápida resposta:

"Boa tarde

Agradeço o envio do vosso e-mail com a vossa sugestão para a Noite de Passagem de Ano.

O programa deste ano, já está encerrado.

Mas registamos, quem sabe num próximo ano, ou em outra altura festiva.

Atentamente
Rosário Serôdio
PortoLazer"

Não fomos bem sucedidos mas ficou pelo menos a sugestão feita e a possibilidade de concretização numa outra altura!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

A Quinta voltou a apadrinhar no "Uma canção para Ti"

Para quem não teve a oportunidade de ver, aqui fica o video da participação dos Quinta do Bill com o tema "Voa" no programa "Uma Canção para ti", da TVI, transmitido em directo no dia 06 de Dezembro de 2009.


segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Concerto Quinta do Bill na passagem de ano no Porto-contribui com a tua assinatura!‏

Olá Amigos,
A passagem de ano é sempre uma noite especial! Cheia de música, alegria e muita boa disposição!!!E se pudermos escolher a "melhor" música?Estamos a divulgar uma petição dirigida ao departamento cultural da Câmara Municipal do Porto com o objectivo de nos poderem proporcionar uma concerto com a Quinta do Bill na passagem de ano na cidade invicta. Festejariamos o fim de 2009 e o nascer de 2010 em grande!
Assinem esta petição
e ajudem-nos a tornar este concerto realidade!
Desde já o nosso obrigado!

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Macau - Festival da Lusofonia 2009

* Montagem feita com fotografias retiradas do Facebook da Quinta do Bill (fotografias da Quinta do Bill e de Fabricio Croce).

Fonte: http://www.vimeo.com/7268600

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Recepção ao caloiro 2009 na Guarda

No passado dia 7 de Novembro a banda rumou até à Guarda para participar na Recepção ao Caloiro 2009, na qual era cabeça de cartaz.
Foi já perto das 2h da manhã, num pavilhão cheio de estudantes bem animados, que se fizeram ouvir os primeiros acordes, daquele que foi mais um grande concerto.
Revisitando temas dos vários álbuns a banda foi levando o público a uma animação crescente:


Chegados à “Se te Amo” houve direito a uma “invasão” do palco por um pequeno grupo de estudantes que quiseram ajudar na parte do coro:

O concerto seguiu com o público ao rubro, o qual a pedido do Moisés ajudou a cantar os parabéns no final do concerto ao Fernando (responsável pela pirotecnia). Depois do concerto da Quinta do Bill a noite seguiu com outro grupo que chamou ao palco o Moisés para cantar com eles o “Voa”:

E assim se passou mais um excelente concerto da tournée 2009!

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Macau - 1ª parte

Durante a estadia da Quinta do Bill por terras do Oriente a banda deu também uma entrevista à Radio Macau. Fomos avisados por alguns Amigos (Ana Sereno, Smas e PubEd) mas devido ao fuso horário não foi possível ouvir a entrevista em directo em Portugal. Contudo esta entrevista foi disponibilizada via net pela Radio Macau, à qual deixamos desde já o nosso obrigado:



Para ouvir a entrevista completa: entrevista na radio macau.mp3 - Quinta do Bill

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

De partida para Macau

Jardins em Taipa, Macau
Moisés, Bizarro, Cató, Miguel, Jorge, Dalila e técnicos com certeza já têm as malas feitas!!!
A partida é amanhã para a Ilha de Taipa em Macau, onde vão actuar dia 24 no Festival da Lusifonia.
Os AMIGOS DA QUINTA ficam a aguardar fotografias da viagem e do concerto descritos na 1ª pessoa!
BOA VIAGEM!!!!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

"Menino"

Fiquem com o video de um momento raro que ocorreu no Cine-Teatro Paraíso em Tomar, no passado dia 10 de Outubro no concerto de solidariedade "Dar Voz aos que mais precisam"!

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Outonos da Vida em Tomar

Podia ser apenas mais um dia de Outono… mas não! Era um dia especial… um dia de solidariedade! A festa estava programada para as 21h00m mas havia festa na Catedral e os olhos e ouvidos estavam postos no jogo de Portugal… Intervalo no futebol, vamos à festa em Tomar! As luzes apagam-se e ouvem-se ao longe vozes a cantar… começou o espectáculo. Das seis actuações previstas, foi o Coro Misto do Canto Firme de Tomar a dar o pontapé de saída. Mas para muitos, as surpresas ainda estavam para começar…
Chegaram os Filarmónica Fraude mas ninguém se sentiu defraudado, às músicas de há 40 anos juntaram-se dois temas recentes para demonstrar que a música não tem idade e a solidariedade também não.

Dyonysyo.com são um projecto do Entroncamento, que arriscou no mundo da música, com o compromisso de disponibilizar grátis, para download, uma música por mês, durante todo o ano de 2008. Adorei a “Rua da Chuva”. “Fim da Linha” foi a última das canções divulgadas e tornou-se também no Hino da Associação Outonos da Vida. Está para breve o lançamento do CD “Cópia Legal"!

Depois do intervalo mais uma surpresa, pelo menos para quem ainda não conhecia os Hyubris. Eles, vestidos de preto e farta cabeleira, começam a tocar. Ela entra, canta e encanta. Com uns pulmões poderosos e os agudos mais agudos que alguma vez ouvi, os Hyubris demonstraram que se faz muito boa música em Portugal. Até parecia fácil cantar assim!

Mas em celebração dos Outonos da Vida, num 10 de Outubro que mais parecia Verão, a banda que se seguiu lembrava a Primavera. Os muito jovens Ginkgo Biloba vieram de Lisboa mostrar o seu rock e trouxeram também uma ruidosa claque que aplaudia energeticamente todos os artistas da noite. A noite era de solidariedade e foram feitos os agradecimentos, vieram os depoimentos e foi dado a conhecer o trabalho desenvolvido pelos voluntários da Outonos da Vida.
Mas o ponto alto da noite acabou por chegar… e mais pessoas também. E ao fim de horas de espera desenganem-se aqueles que pensavam que o público estava cansado! A jogar em casa, a melhor banda nacional, brindo-nos com “Um Mundo para Ti”. O público cantou, os braços agitavam-se no ar… porque será que é tão difícil ouvir Quinta do Bill sentado? Seguiu-se Senhora Maria do Olival e o público rendia-se à música. As palmas substituíam o bombo e já se dançava nas cadeiras. As vozes ecoaram com o “Se te amo”. Quando o Moisés pediu pra se levantarem ninguém hesitou, e o Cine-Teatro Paraíso delirou ao som de “Voa (voa)”. Será que houve alguém que não tivesse cantado? Duvido!!!! Uma plateia diferente do normal nos espectáculos da Quinta, demonstrou que a idade não pesa e que todos se sentem leves e vibram ao som da boa música portuguesa. Tomar voou!
Mas algo único estava para acontecer… O encontro de gerações, a partilha e a humildade reuniram-se no palco que parecia pequeno para tanta música. A Quinta chamou a Filarmónica Fraude e, num momento único, surpreenderam todos aqueles que permaneciam em pé à espera da continuação do espectáculo. As vozes cantaram em uníssono o “Menino” numa simbiose de versões que agradou a todos.
A causa era nobre e todos deram o seu melhor! A noite foi de solidariedade, Portugal ganhou e até a Dinamarca foi amiga…
Portugal merece conhecer a boa música que se faz… Uma grande noite que ainda assim soube a pouco. Dizia a letra de “Fim da Linha” que “pior do que o esquecimento é não ter o que lembrar” mas este foi um espectáculo que ficou certamente na memória de todos.

Texto de Mara Simões; Fotos de Rute Antunes

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

"Dar Voz aos que mais precisam"


Este sábado, dia 10 de Outubro, o Cine-Teatro Paraíso será palco do Concerto de Solidariedade "Dar voz aos que mais precisam", evento organizado pela “Outonos da Vida”, Associação para os Cuidados Paliativos e Dor Crónica do Médio Tejo, pelo Dia Mundial dos uidados Paliativos.
O espectáculo, que arranca às 21h00, contará com as actuações dos seguintes artistas:
Filarmónica Fraude
Quinta do Bill
Hyubris
Dyonysyo
Ginkgo Biloba
Coro Misto da Canto Firme de Tomar
O Dia Mundial de Cuidados Paliativos é promovido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e tem como objectivo a acção unificada para celebrar e dar suporte aos cuidados paliativos ao redor do mundo.
É uma oportunidade de:
• Despertar a necessidade de atenção no assunto para governantes e público;
• Melhorar o acesso aos cuidados paliativos e à medicação específica;
• Angariar fundos para os serviços e cuidados paliativos na nossa região. Infelizmente, os cuidados paliativos são ainda uma área relativamente pouco valorizada da medicina, inacessível para a maior parte dos doentes.
Uma das maiores barreiras ao desenvolvimento dos cuidados paliativos é a falta de conhecimento acerca do seu significado e da sua extrema importância para as pessoas com doenças incuráveis, assim como para os seus familiares e cuidadores. Para que esta barreira do desconhecimento seja ultrapassada, este ano o nosso mote é ”Dar Voz aos que necessitam” - é tempo de serem ouvidas as vozes das muitas pessoas afectadas por doenças terminais – independente da sua idade, localização, raça, género ou doença.Estes concertos de solidariedade irão realizar-se em mais de 75 países, como uma onda mexicana, começando na Nova Zelândia e terminando nos Estados da Unidos da América.
Os bilhetes custam 10€ e estão à venda na Loja de Cultura do Cine-Teatro Paraíso, sendo que o valor dos bilhetes revertem na totalidade para a Associação “Outonos da Vida”.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Quinta do Bill é a banda portuguesa do Festival da Lusofonia

A antecipar a ida da banda a Macau, foi publicado na última edição de Setembro do Ponto Final uma entrevista de Luciana Leitão a Carlos Moisés.


Começaram a ensaiar na quinta do Guilherme (Bill, em inglês) perto de Tomar e, mais de 20 anos depois, vão estar em Macau para actuar no Festival da Lusofonia. Com concerto agendado para 24 de Outubro, o vocalista dos Quinta do Bill, Carlos Moisés, fala ao PONTO FINAL sobre as músicas do novo álbum que se ouvirão pela primeira vez no território e desmente os rumores de que a sua banda possa estar a atravessar uma crise.

- Como é que tudo começou?
Carlos Moisés – Conhecemo-nos na escola da música. Estávamos a aprender jazz e foi aí que conheci o Paulo Bizarro – que ainda faz parte da banda – e o Rui Dias. Tinha umas canções e era altura de convidar uns amigos para ver se dava alguma coisa. Através de uma formação um bocadinho mais clássica, trabalhámos aquelas ideias. Andámos muito tempo na clandestinidade, com muita paixão, mas fomos durante muito tempo completamente desconhecidos.
- Tiveram mais exposição depois do concurso Aqui del’Rock…
C.M. – Sim, o primeiro prémio garantia a gravação de um disco. Aparece então o ‘Sem Rumo’, que passou relativamente despercebido. Mas só, posteriormente, em 1994, quando assinámos com a Polygram e lançámos o ‘Filhos da Nação’ é que a coisa estourou. Foi um êxito enorme.
- Na década de 90, foi-se notando uma mudança no som dos Quinta do Bill, ocorrendo uma aproximação ao folk e à música tradicional. É esse o som que mais vos define?
C.M. – No início era pop com alguma influência de jazz. Anteriormente, já tinha passado por um projecto de música tradicional portuguesa. De certa forma senti necessidade de apostar nessas influências e raízes. Gradualmente tornámo-nos um grupo de pop e soul, misturado com aquela linha tradicional.
- Quando se fala nos Quinta do Bill, é impossível não pensar em ‘Os Filhos da Nação’. Não teme ficar sempre associado a essa canção?
C.M. – Depois destes anos e de tantas tournées, é engraçado porque começa a ser uma canção transversal. Já vai na terceira geração. Começou com os mais novos que, entretanto, já tiveram filhos. E constatamos isso nos concertos. Por mais que a toquemos, é impressionante porque o público vibra de uma maneira muito forte. É uma canção que continua no imaginário de toda a gente, mesmo depois de ter sido utilizada como hino de um clube de futebol [o Futebol Clube do Porto]. Tivemos receio de que podíamos sair lesados dessa associação, mas tocamos a canção original e as pessoas continuam a vibrar. Não sentimos que a canção esteja gasta
.- Em 1996, o grupo assume a gerência dos seus concertos. Foi, de alguma forma, reflexo de um descontentamento com agências?
C.M. – Sentimos que havia coisas que podiam ser feitas e não eram, porque as agências tinham muitos projectos e não dedicavam o tempo necessário. Sentimos que tínhamos potencial. Neste momento, voltámos à agência onde começámos por variadas razões, mas estivemos, durante uma série de anos, a gerir o nosso destino.
- Estar dependente de uma agência pode atrofiar um músico em Portugal?
C.M. – O problema de se ser músico em Portugal não passa tanto por aí, passa mais por um problema de fundo, quase genético. Os portugueses sempre tiveram muita necessidade de fugir e descobrir novos destinos. Ao mesmo tempo foram perdendo uma certa auto-estima e isso nota-se no dia-a-dia. Os agentes e quem trabalha no mundo do espectáculo têm um fascínio por tudo o que vem de fora de Portugal. Muitas vezes, isso faz com que, em termos de organização e impulso, as coisas não aconteçam porque não se acredita a fundo. O músico acha que não é suficientemente reconhecido pelo seu trabalho e é confrontado com cachets que são completamente ridículos. Isso continua a ser um problema em Portugal e reflecte-se nos próprios média. Em Portugal, é quase caridade apostar no produto nacional.
- Ao longo destes 22 anos de actuação dos Quinta do Bill, conseguiu dedicar-se exclusivamente à música ou teve de manter outra ocupação para sobreviver?
C.M. – Dava aulas de música mas a partir do momento em que percebi que aquilo podia ser profissional – com o êxito dos ‘Filhos da Nação’ – enveredei por esta carreira até hoje. Provavelmente, porque tudo isto é um pouco efémero, voltarei a dar aulas, mas por enquanto ainda vou conseguindo sobreviver nesta profissão. Os outros elementos da banda vão tendo profissões paralelas. O baixista tem uma loja de roupa, o acordeonista tem uma livraria, o baterista e a violinista dão aulas.
- Vieram a integrar os Corvos cuja sonoridade nada tem a ver com a dos Quinta do Bill. Como surge essa relação?
C.M. – Quando o projecto Corvos apareceu, já nos conhecíamos. Eram músicos que regularmente trabalhavam connosco nas gravações dos discos e nos espectáculos. O nosso violinista integrava esse projecto e, durante muito tempo, tivemos uma relação de partilha, mas são dois projectos separados. Surge talvez da minha grande relação com a música clássica e, desde os ‘Filhos da Nação’, que há uma série de canções já com cordas. De certa forma tenho algum prazer em fazer arranjos para cordas e, entre uma canção ou outra, acaba por ser transversal a todos os discos. Tem a ver com o meu gosto por violinos, violoncelos e contrabaixos.
- Fazendo um balanço da formação musical, quais foram os momentos mais marcantes?
C.M. – Costumo dizer que os espectáculos, mesmo os mais pequenos, podem ser únicos. Podem salientar-se por uma causa ou por uma dada plateia. No primeiro caso, saliento o concerto pelo Kosovo, em Lisboa, por ter mobilizado muita gente. Depois, no que toca à plateia, destacaria a primeira parte do Bryan Adams e todas as vezes que vamos às semanas académicas de Coimbra. E depois há aqueles pequenos concertos por alguém que conhecemos ou por ter uma organização particularmente interessante. Quase dava para escrever um livro.
- O último álbum remonta a 2006 e têm andado meio desaparecidos do panorama musical português. Pode dizer-se que os Quinta do Bill vivem um momento de crise?
C.M. – Não, nada disso. É natural que as pessoas pensem isso, apesar de não termos ficado nenhum ano sem tournées. Nunca parámos. Deixámos de aparecer um pouco [nos meios de comunicação social]. Provavelmente voltaremos à carga brevemente, porque estamos a terminar o novo disco. Em Macau, vamos mostrar algumas canções novas.
- O que se pode esperar deste novo disco?
C.M. – Continua a ser na linha do Quinta do Bill. Talvez a maioria das canções estejam mais voltadas para o pop. Não tanto para o folk, mas há canções que são tipicamente nessa linha. São viagens que fazemos ao nível musical e de textos. Mais uma vez convidámos uma série – além do nosso escriba habitual e residente, João Portela – de amigos para escrever letras, nomeadamente o José Luís Peixoto e Miguel Castro. É uma relação que temos desde o último disco e que achamos muito interessante.
- Como surge o convite para vir a Macau?
C.M. – Foi um contacto de alguém que já trabalhou várias vezes aí e que é um excelente músico, o José Salgueiro. A iniciativa vem dele.
- No Festival da Lusofonia vão tocar algumas músicas do álbum novo. Será, por isso, uma estreia absoluta?
C.M. – Sim, vai ser uma estreia. Claro que vamos também revisitar as músicas antigas mais conhecidas.
- É a primeira vez na Ásia?
C.M. – É. Estou particularmente ansioso, porque é a primeira vez que vou à Ásia. Já conheço a América, África, Europa, falta a Ásia e a Oceânia.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Dia Mundial da Música

DIA MUNDIAL da MÚSICA - 1 OUT.
"Porque a Música penetra mais fundo na alma humana." PLATÃO
"2 Milhões de história humana desenvolveram olhos com pálpebras, mas ouvidos sempre abertos. É o primeiro dos sentidos que desenvolvemos, pois ao 3.º mês de concepção já o bebé tem o seu aparelho auditivo acabado. É pelos ouvidos que tomamos o primeiro contacto com o mundo exterior, e é pelos ouvidos que se conhecem pai e mãe com as vozes que inundam o caldo do ventre materno. A poesia dos sons embala-nos desde o berço, amniótico ou de palhinha, seja por caixas de música electrónicas, ou pela voz emocionada de mães e avós.
Não importa procurar definir o que é, porque para cada um de nós a Música é sempre alguma coisa. Diferente dum esquimó para um filarmónico português, é certo, mas permitindo a comunicação entre cristão e muçulmanos, africanos e americanos, profissionais e amadores, crianças e avós. Mesmo em povos para os quais não existe a palavra Música, e são muitos, tal é o lugar indissociável que tem nas funções que lhes dão o nome, estrutura muitos dos rituais comunitários e atravessa todo o sistema educativo. Porquê educar pela e com a Música? Platão, muito antes de qualquer técnica de marketing ou investigação musicoterapeutica, responde de forma simples: Porque a Música penetra mais fundo na alma humana.
Porque muito antes de os homens organizarem os sons, os sons organizaram os homens.
Hoje, não deixe de ouvir um tema musical que lhe seja particularmente querido. Mas não o faça colocando o CD e lendo o jornal ou fazendo o jantar. Sente-se só para ouvir. E se tiver coragem, o melhor mesmo é cantar uma canção. Para si ou para quem lhe estiver mais próximo.
(excerto de Opinião - por Paulo Lameiro)"

Fonte: http://paparocadoce.weblog.com.pt/arquivo/153745.html

Aqui fica uma sugestão de tema musical:

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Selecção Quinta do Bill por Luís Cardoso

Já estiveram numa festa e a banda de baile tocar músicas vossas conhecidas? De certo que já! E se forem músicas dos Quinta do Bill? Tenho a certeza que não ficam indiferentes!
Mas se ouvirem alguma música dos nossos amigos ser tocada por uma banda filarmónica?

Foi o que o talentoso músico Luís Cardoso fez!
Após a selecção dos temas "Voa, Voa", "Se Te Amo", "Menino" e "Filhos da Nação", "nasceu" uma excelente tema ligeiro para bandas!

Podem ouvir este arranjo aqui, pela Banda Musical de Vilela.

Ou em alternativa, oiçam a mesma peça pela Banda Musical de Riba de Ave

É impossível não cantatolar ao ouvir esta peça!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Que nome lhe davas?

Temos um novo fã!

Este gatinho super fofo pertence a um dos Amigos da Quinta e precisa de um nome!!
Para ajudar, vamos falar um pouco desde bichano!
"Sou gatinho muito curioso!! Gosto muito de tretar...especialmente as pernas dos donos! E se estes usarem calças de ganga, melhor!!! O sítio onde eu mais gosto de estar é nos ombros dos donos:-)Ando sempre a correr em círculos atrás da minha cauda que eriço quando estou contente a brincar!
Então? Como achas me devo chamar?"
Participa! Diz-nos que nome lha darias!

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

A última aventura na estrada

Por diversas vezes nos perguntam "porque vão a tantos concertos?"
São tantos os motivos! Mas na realidade, já não somos nós que decimos! São as pernas que comandam a necessidade de mais uma aventura, culminada por um concerto que lhes oferece um exercício revigorante!

A última paragem foi uma simpática terra na estrada N-109, ali mesmo ao lado de Leiria, Regueira de Pontes.

A chegada dos Amigos começou bem cedo e pouco a pouco o número foi aumentando! Vieram de norte a sul do país.
Desta vez o soundcheck foi bem cedo pois os festejos religiosos começavam às 17h e embora até fosse diferente a banda animar a procissão, poderia não ser muito bem aceite pelos Regueirenses:-)
Já o sol se escondia, quando os Amigos jantaram no restaurante da comissão de festas ali mesmo no recinto onde se desenrolou mais um episódio da saga "Arroz Doce"!! Após o jantar e enquanto se preparavam algumas surpresas...a animação nunca parou!!!


O arraial das festas estava repleto e passava já das 23h quando a grande festa começou ao som do “brilho da lua nova”, que deu o mote para um concerto em grande!
Os grandes sucessos foram reis e senhores numa noite bastante agradável, contudo o coro não deixou as restantes em vão!!!


Podemos mesmo dizer que na “Aljubarrota”, o público enlouqueceu!
Os Amigos tiveram direito à “Única das Amantes”, e talvez a um desconto da Brisa!!!
Com ajuda, de um “determinado” cúmplice (que não revelamos quem é), que cantou os “Cavalos de corrida” dos UHF, fizemos uma surpresa em palco aos “residentes” da Quinta para festejar os 22 anos da DESBUNDA!


E claro, tanto o público, como nós, fomos brindados com mais uma música! E tudo esteve a “voar”, sem cair do palco!

Um final em grande, em festa, com muitos sorrisos e muito convívio!!!
Um fantástico "Reunir aos meus Amigos"...da Quinta!


quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Já falta pouco...

Já falta pouco para saberem como foi o concerto de Regueira de Pontes, o qual teve um gostinho especial... o porquê saberão através da reportagem que em breve estará aqui no blog! Enquanto a reportagem é preparada aqui fica um pequeno vídeo para aguçar a vossa curiosidade! :P



terça-feira, 1 de setembro de 2009

Próxima paragem: Regueira de Pontes (Leiria)!

Não percam no próximo sábado, dia 5 de Setembro, pelas 22h, o concerto da Quinta do Bill em Regueira de Pontes (Leiria).
Sendo este talvez o último concerto da tournée 2009 e sabendo que à partida irão aparecer bastantes Amigos da Quinta gostaríamos de tornar este concerto ainda mais especial e memorável e uma das formas seria jantarmos todos juntos por Regueira de Pontes. Para quem quiser então jantar entre Amigos da Quinta o ponto de encontro será junto ao palco pelas 20h! Apareçam, participem e façam a festa connosco! Para qualquer dúvida ou esclarecimento podem contactar pelo mail fanclubqbill@hotmail.com

Para quem quiser pernoitar em Leiria aqui fica um link com o que pode encontrar na cidade para o efeito: http://www.rt-leiriafatima.pt/site/frontoffice/default.aspx?Module=Hotel/HotelList&IDSiteParish=1

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Do baú das memórias...

Os Amigos voltaram a procurar o baú das memórias e "tesouros" e resolveram partilhar esta entrevista da Revista Promusica de Julho de 2000:







quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Foi assim em Argoncilhe e em Macedo de Cavaleiros:

Quinta do Bill em Argoncilhe (10 Agosto 2009)


Já a noite tinha caído quando chegamos a Argoncilhe, a vila estava animada, a agitação fazia-se sentir nos acessos ao espaço onde ia decorrer o concerto da Quinta do Bill e era sentida a antecipação da festa, no rosto das pessoas com quem nos cruzávamos.

Depois do fogo de artifício que colocou os presentes de cabeça no ar, eis que todo o Largo de Nossa Senhora das Neves, se encheu rapidamente, com pessoas que queriam ficar mesmo em frente ao palco, para verem, de perto um concerto que encheu a alma de todos os presentes.
O Moisés puxou pelo público que foi aquecendo e as centenas de pessoas presentes vibraram ao som de “Lisboa”, cantaram a plenos pulmões “Quando eu era pequenino”, deixaram-se embalar com “O mundo para ti” e voaram nas asas da “Voa”:


O público ia entoando, como que a pedir “Os filhos da Nação” e mal se fizeram ouvir os primeiros acordes, levaram os presentes de todas as idades, dos mais jovens aos mais maduros, a cantarem do princípio ao fim e a pedirem mais no final.
Mas foi com o “Trilho do Sol” que fomos ao rubro!!!!, todos cantaram de forma tão contagiante que se sentia bem dentro da alma, aquela atmosfera mágica que só esta música, nos faz experimentar, é uma sensação única, suave e forte ao mesmo tempo.
A mistura da música luzes e som esteve fantástica e os mais jovens na fila da frente, deliraram com os efeitos das labaredas no “Trilho do Sol.
Os corações batiam em uníssono no final do concerto, já se sentia a nostalgia do “queremos mais”!!!! e deixou ficar um travo agridoce de “soube a pouco” e ouvia-se em coro “ só mais uma, só mais uma “ !!!!”
Se alguém me perguntar como foi o concerto de Argoncilhe eu respondo:
Momentos de Pura Magia!!!!!!


Texto por Grace Silva, a quem fica desde já o nosso obrigado :)


Quinta do Bill em Macedo de Cavaleiros (13 Agosto 2009)

Depois de Argoncilhe foi a vez de Macedo de Cavaleiros receber a Quinta do Bill. Apesar da temperatura elevada deste dia de Verão a equipa técnica deu o seu melhor na montagem de todas as estruturas e "aparelhagens" necessárias para o espectáculo.

Ao final da tarde, ainda o calor apertava quando se ouviram os primeiros acordes do soundcheck, contudo o aproximar da noite trazia consigo algumas nuvens mais escuras, vendo-se mesmo no horizonte alguns raios que rasgavam o céu, o que causou alguma preocupação aos músicos e equipa técnica; no entanto S. Pedro não quis estragar a festa e a noite chegou quente e calma.

Passavam cerca de 30 minutos das 22h quando os acordes da "Brilho da Lua Nova" inundaram o Jardim 1º de Maio, fazendo com que as pessoas se aproximassem do palco e os mais distraidos se juntassem também à festa!
O público, a princípio expectante, aderiu ao apelo da banda e com esta fez a festa cantando, dançando e até fazendo parte do coro liderado pelo Moisés num momento de improviso:

Durante o espectáculo a banda revisitou os seus vários trabalhos, tendo também brindado o público com uma homenagem ao João Aguardela, tocando o tema "Vida de Marinheiro" dos Sitiados, e com a sua versão da música "Maré Alta" de Sérgio Godinho (que fez parte de um programa da RTP no 25 de Abril):

Do Encore, que se tornou bastante original, fizeram parte "A única das Amantes" a "pedido de alguns amigos" e, com o público já ao rubro, "Os Filhos da Nação":

Em dia de festa e com 2 aniversariantes presentes houve um original bis do "Parabéns a Você":

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Tour 2009 segue até Macedo de Cavaleiros!

No próximo dia 13 de Agosto, pelas 22h, não percam o concerto da Quinta do Bill em Macedo de Cavaleiros no Jardim 1º de Maio, inserido na iniciativa "Macedo coMvida".
Venham até Macedo fazer a festa!

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Próxima Paragem: Argoncilhe (Sta. Maria da Feira)

Não percam no próximo dia 10 de Agosto mais um concerto da Tournée 2009, desta vez na Vila de Argoncilhe, uma das freguesias de Santa Maria da Feira. O concerto está marcado para as 22h no Largo da Senhora das Neves e faz parte das Festas em Honra de Nossa Senhora das Neves, as quais decorrem de 6 a 13 de Agosto.
* Informação gentilmente cedida pela Junta de Freguesia de Argoncilhe.

A título de curiosidade:

Nossa Senhora das Neves é um dos apelativos pelo qual a Igreja Católica venera Maria segundo o culto de hiperdulia.
Nossa Senhora das Neves é também conhecida como Santa Maria Maior. O título de Nossa Senhora das Neves é devido a uma antiga lenda segundo a qual um casal romano, que pedia à Virgem luzes para saber como empregar a sua fortuna, recebeu em sonhos a mensagem de que Santa Maria desejava que lhe fosse erigido um templo precisamente num lugar do monte Esquilino que aparecesse coberto de neve. Isto aconteceu na noite de 4 para 5 de agosto, em pleno verão: no dia seguinte, o terreno onde hoje se ergue a Basílica amanheceu inteiramente nevado. Esta é também a padroeira dos alpinistas.

* http://pt.wikipedia.org

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Quase por terras de "Nuestros hermanos"


Desta vez os Amigos rumaram até Vilar Formoso para mais um concerto. Logo à chegada deparámos com uma estação lindissima, daquelas bem ao jeito antigo, decorada com uma bela colecção de painéis de azulejos (cerca de 50). Enquanto não chegava a hora do concerto era boa altura para fazer um reconhecimento da zona e dar um salto a Espanha, já que ficava ali ao lado!

Depois de vaguear por terras de "nuestros hermanos" e também pelas bonitas ruas de Vilar Formoso chegou a hora do jantar, não sem antes nos depararmos pelo caminho com a hospitalidade da terra mostrada num belo painel de azulejos:


Após o repasto era hora de rumar até ao Festival Raiano, do qual faziam parte diversas barraquinhas com produtos da região, uma boa promoção ao que Vilar Formoso tem para oferecer, com boa musica à mistura. A 1ª banda a actuar foram os "Aldeia boys" que animaram bastante as hostes antes da entrada da Quinta do Bill.
Por volta da meia noite a Quinta do Bill entrou em palco com a energia contagiante já característica da banda. O público, a princípio expectante não demorou a juntar-se à festa cantando e dançando ao som da música e respondendo aos apelos dos músicos para fazerem a festa com eles.
E estes fans da 1ª fila, acederam! O nosso grande Amigo Pajo com o seu filho Daniel, um jovem fã da banda!



Durante todo o concerto o público cantou, dançou e partilhou esta festa. Um momento também interessante foi quando uma banana foi atirada para o palco... há quem atire peluches, quem atire roupa interior, neste caso foi mesmo uma banana que voou até ao palco e que acabou por "participar" na desbunda final do concerto :)





E foi assim mais um grande concerto da Tournée 2009, venham mais assim!

Queremos deixar uma grande beijoca ao Daniel, que viu o seu 3º concerto de Quinta do Bill e delirou mais uma vez!!! Para ele, aqui vai esta fotografia com a banda em ambiente de grande animação!

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Próxima paragem: Vilar Formoso!


Não percam no próximo dia 24 de Julho mais um concerto da Quinta do Bill da Tournée 2009, desta vez inserido no Festival Económico Raiano de Vilar Formoso. De acordo com o cartaz o concerto terá lugar no Pavilhão Multiusos de Vilar Formoso e começa às 24h. Venham fazer a festa connosco!

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Entre cavalos e tartelette

Oliveira do Bairro, 18 de julho, 18h45m

Ao chegar ao Espaço Inovação onde decorria a II Fiacoba, já se ouviam alguns acordes do soudcheck. Afinar som, testar luzes, familiarizarem-se com o espaço para que tudo estivesse pronto para um concerto que ia animar a festa!
Enquanto decorria o ensaio, estava a decorrer, no mundo equestre, um concurso de saltos.

Este concurso apelava ao Quintela com os seus "Cavalos de Corrida", mas infelizmente só pudemos ficar com as exibições destes animais imponentes. Esperemos que a música de fundo os tenha inspirado em algumas das fantásticas exibições que se puderam presenciar!

Mas o festival tinha um record para registar!

A maior Tartelette de Kiwi com 130m! Depois do trabalho, veio a prova! Que estava uma delícia!
Ora vejam se não fazia crescer água na boca?

Uma excelente forma de recarregar as baterias para o momento alto da noite!
Começou pouco depois das 23h, com "O brilho da lua nova", ainda com o público um pouco acanhado...mas pouco a pouco comaçeva a juntar-se.

"Voa", deu aos presentes dos 8 aos 80 o lá-mi-ré para a desbunda total, que chegou com o "Menino"! O público estava rendido! Não foi preciso pedir: "Ensina-me a dançar"!
O ritmo por si só vibrava nos pés de cada um!

Se a festa já estava instalada, Moisés ainda queria mais! Sempre a puxar pelas cordas vocais de cada um, para fazer o coro mais animado da zona!! Chegava-mos aos "Índios da Reserva" e "Trilho do Sol", libertando as chamas do SOL!!


Mal tinham saído de palco, já o público exigia o encore! O que não esperava é que ele começa-se com o Moisés a percorrer o público de microfone em mão! Seguiu-se "Os Filhos da Nação"!

Mas, ainda não tinha acabado! Já passava da meia noite, logo, havia aniversariante!!! Cató, o Guitar Man como alguém já lhe chamou! E claro, depois de cantados os parabéns que o "refrescaram", estava tudo a daaaaaannnnnççççaaaaarrrrr!!!!!

domingo, 19 de julho de 2009

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Próxima Paragem: Oliveira do Bairro (Fiacoba 2009)

"A 23ª edição da Feira Industrial, Agrícola e Comercial da Bairrada (FIACOBA) e a II Feira do Cavalo da Bairrada, dois eventos realizados em simultâneo no Espaço Inovação, na Zona Industrial de Vila Verde, e organizados pela Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, vão ser inaugurados na próxima sexta-feira, dia 10, pelas 19 horas.
...
O programa da 23ª FIACOBA e da II Feira do Cavalo da Bairrada foi pensado para oferecer aos milhares de visitantes esperados uma resposta variada e destinada às várias faixas etárias da comunidade.
...
18 Julho (sábado): Abertura do recinto (8.30h); concurso de Vacas Holstein - Oliveira do Bairro 2009; Dia do Kiwicultor (9h); concurso nacional de saltos de obstáculos B (entre as 9 e as 19 horas); apresentação da Rota do Kiwi da Bairrada (15h); actuação do grupo “Melodias do Levira” (17h); elaboração e apresentação da maior tartelette de Kiwi (19h); final do concurso de saltos em liberdade do Cavalo de Desporto – 3 anos (20h); actuação do Grupo Cantares do Silveiro (21.30h); concerto com o grupo Quinta do Bill (22.30h); desfile de cavalos, cavaleiros e atrelagens nas mangas da Feira.
...
HORÁRIOS:
A abertura da Fiacoba será na sexta-feira, dia 10 de Julho às 19 horas. Nos dias 11 e 12 de Julho, a feira abrirá às 9 horas. Nos dias 13, 14, 15 e 16 de Julho a Fiacoba abrirá às 15 horas. Nos dias 17, 18 e 19 de Julho abrirá às 8.30 horas. A feira encerrará todos os dias às 24 horas.

PREÇOS:
Haverá um bilhete geral para todos os dias da Fiacoba, que poderá ser adquirido junto dos vários serviços da Câmara Municipal, e terá um preço especial de 15 euros. Nos restantes dias, os preços variam entre: 2,5 euros – dias 11, 17 e 18 de Julho, e 1,5 euros – dias 10, 12, 13, 14, 15, 16 e 19 de Julho.

LOCALIZAÇÃO:
Os eventos realizam-se no Espaço Inovação, parque multiusos, localizado na zona industrial de Vila Verde, Oliveira do Bairro. A cerca de 3 Km do centro da cidade, com ligações a todas as freguesias do concelho e com rápido acesso à A1, A17 e aos municípios vizinhos."

Fonte: www.cm-olb.pt

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Foi assim a Quinta no Rock Chaves 2009:

Forte de S. Neutel (Chaves)
"Estive em Chaves para ver mais um espectacular concerto da Quinta do Bill.

Fomos poucos mas bons. Apesar de sermos poucos o grupo suou a camisola, provando o seu enorme profissionalismo. Uma palavra para um grupo de fãs, penso que são de Braga, criaram boa disposiçao e humor, antes e durante o espectáculo. Quanto á organização, penso que falhou na divulgação do evento, que merecia mais público, devido às excelentes instalações, como à Banda em causa."
J. Alves


Os Amigos da Quinta deixam aqui um grande obrigado ao J. Alves pela reportagem do concerto em Chaves e pela amável e rápida cedência das fotografias.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Next stop: Chaves!

No próximo dia 11 de Julho não percam mais um concerto da tournée 2009, desta vez em Chaves no Rock Chaves 2009.

"Realiza-se nos próximo dias 10 e 11 de Julho o Rock Chaves Festival 2009. O primeiro dia do evento corresponderá a um concurso de música moderna em que participarão João Luzio, Talunia, The Fuckin' Story, Forte & Feio, A Crack in Outer Space, Revolution 9 e Cereal Killer.
A 11 de Julho a actividade em palco iniciar-se-á com a actuação da banda vencedora da noite anterior, seguindo-se-lhe o concerto de Quinto do Bill.
O bilhete geral para os dois dias vale 5€ e o concertos iniciam-se pelas 22h."

Fonte: http://vilametal.blogspot.com/

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Mickael ou Miguel...permanece o mistério...

Tarefas (MUITO) importantes que devem fazer antes de uma viagem até um concerto QBill:
- Preparação de kit "Amigos da Quinta", onde se inclui t-shirt, garrafa de água, máquina fotográfica, sapatilhas confortáveis, molas para as sapatilhas, energia...muito energia!!
- Gasolina (ou gasóleo) para a viatura
- Mapa de Estradas (ou GPS)
- Verificar o ar dos pneus
- Testar se o carro arranca...e
- Cabos para bateria
Estes dois últimos passos são extremamente importantes!!


É do conhecimento da comunidade da Quinta que ir a um concerto é sempre uma aventura!!!
Mas desta vez, pode-se dizer que foi daquelas que tão depressa não vamos esquecer!
Com destino a Rebordosa...ainda antes de sair da Invicta, o meio de transporte parou sem pedir licença a ninguém! Valeu um dos "Amigos" ter cabos para bateria e lá voltamos de novo ao percurso...mas num dos semáforos...ele levou à letra o código da estrada em que devemos PARAR no sinal vermelho! No verde é para avançar...e lá ele arrancou de novo e aí vamos nós a caminho da cidade de Rebordosa!
Desde o estacionamento até ao concerto, foi uma autêntica corrida! Virar à esquerda...virar à direita...contornando todas as pessoas que enchiam aquelas ruas!!
O recinto estava apinhado! O público vibrava quando chegámos! Foi o "Mundo" para eles todos!


Mesmo com as primeiras filas apinhadas de fãs de Mickael Carreira, muitas delas aguardavam desde o início da tarde, a festa esteve sempre instalada. Tivemos direito ao tão aguardado regresso do Marley "Gigantone"!!! Luz, som, pirotecnia, músicos, técnicos, roadies estiveram todos à altura da grandiosidade das festas!!

Mas a noite foi do Miguel, quando as meninas da linha da frente começaram a chamar por ele em coro!!! Esperem...Miguel ou Mickael? Agora ficámos na dúvida!!

Queremos agradecer à organização pela simpatia e disponibilidade com que recebeu os Amigos da Quinta e, como o prometido é devido, aqui fica a fotografia do Moisés com Carlos Barbosa, um dos elementos da organização.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Próxima Paragem: Rebordosa (Paredes)!

Não percam mais um concerto da tournée 2009 da Quinta do Bill, desta vez no dia 4 de Julho, sábado, pelas 22h em Rebordosa (Paredes), inserido nas Festas da Cidade! Venham fazer a festa connosco!

quinta-feira, 25 de junho de 2009

domingo, 21 de junho de 2009

Nelas em festa!

Na quente e agradável noite de 19 de Junho rumámos até Nelas, zona de Termas e região onde se produzem os melhores vinhos Dão, para ver o concerto da Quinta do Bill, inserido nas festas do município. A praça estava cheia para receber a banda e partilhar mais um grande concerto. O público apesar de expectante no início do concerto acabou por ser conquistado pela boa música, energia e alegria da banda.



Além das festas do concelho celebrou-se também o aniversário do roadie da Quinta, o Zero, que foi levado ao palco e brindado com o "Parabéns a você" ao som da guitarra do Moisés, ajudado pelo coro do público. A 2ª surpresa da noite foi a participação musical do Quintela, road manager da Quinta! Em suma, mais um grande concerto da tournée 2009!

video